Conservadorismo Contábil: Uma Comparação Entre Setores

Leandro Marques, Michele Gonçalves, Roberto Carlos Klann

Resumo


O conservadorismo contábil é uma prática pautada essencialmente no reconhecimento antecipado de perdas em detrimento de ganhos. Estudos anteriores indicam que pode haver diferença entre os níveis de conservadorismo entre as empresas de diferentes setores econômicos. Assim, a presente pesquisa teve por objetivo analisar o nível de conservadorismo nas demonstrações contábeis divulgadas pelas empresas do GLENIF de diferentes setores econômicos. Foi realizada uma pesquisa descritiva, de natureza quantitativa por meio de análise documental, que compreendeu a análise de informações contábeis de 250 empresas de seis países diferentes, em um lapso temporal de cinco anos (2010 a 2014), totalizando 1.250 observações. O conservadorismo foi analisado por meio do modelo de Ball e Shivakumar (2005). A análise dos dados revelou que os setores econômicos analisados influenciam o conservadorismo das empresas, porém, em função dos coeficientes não apresentarem significância estatística não é possível aceitar a hipótese de que há diferenças significativas entre os níveis de conservadorismo dos diferentes setores.

Palavras-chave


Conservadorismo; GLENIF; Setores econômicos

Texto completo:

|PDF 129-142|


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rcc.v9i3.51123

Revista Contabilidade e Controladoria [RC&C] - ISSN 1984-6266
Avenida Prefeito Lothário Meissner, 632 - Campus III
CEP 80210-070, Curitiba, PR, Brasil