n. 54 - A MANUTENÇÃO DA CISÃO HISTÓRICA ENTRE “CRECHE” E “PRÉ-ESCOLA” E AS IMPLICAÇÕES PARA A DECLARAÇÃO E EFETIVAÇÃO DO DIREITO À EDUCAÇÃO NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO INFANTIL

Vanessa Campos de Lara Jakimiu

Resumo


O presente estudo desenvolve uma análise documental acerca da incorporação da EC 59/2009 pela LDBEN 9.394/1996 por meio da lei 12.796/2013 com o objetivo de evidenciar as implicações desta incorporação para a declaração e efetivação do direito à educação no contexto da Educação Infantil. O estudo evidencia que o movimento de incorporação da EC 59/2009 pela LDBEN 9.394/1996 promove fragilidades normativas e conceituais que enfraquecem a declaração e garantia do direito à educação e as própria concepções de educação básica e de educação infantil (enquanto primeira etapa da educação básica) ao: a) induzir a compreensão equivocada e linear entre corte etário e etapa da educação básica, b) ao manter, contraditoriamente, os termos “creche” e “pré-escola” no âmbito da educação infantil reforçando uma cisão histórica, c) ao promover a duplicidade de terminologias em torno da educação básica fazendo coexistir na LDBEN 9.394/1996 os termos “educação básica” e “educação básica obrigatória”, e, d) ao promover a incorporação dos dispositivos constitucionais da EC 59/2009 de forma parcial, fragmentada e recontextualizada, prevendo, inclusive alterações normativas com implicações organizativas e curriculares para a educação infantil, algo que a EC 59/2009 não faz.


Palavras-chave


Educação infantil; Direito à educação; Emenda constitucional 59/2009; LDBEN 9.394/1996. Lei 12.796/2013

Texto completo:

PDF

Referências


BERNSTEIN, Basil. A estruturação do discurso pedagógico: classe, códigos e controle. Petrópolis: Vozes, 1996.

CAMPOS, Maria Malta. A educação infantil como direito. Insumos para o debate 2 – Emenda Constitucional n.º 59/2009 e a educação infantil: impactos e perspectivas. – São Paulo: Campanha Nacional pelo Direito à Educação, 2010. Disponível em: https://sinapse.gife.org.br/download/insumos-para-o-debate-2-emenda-constitucional-n-o-59-2009-e-a-educacao-infantil-impactos-e-perspectivas Acesso em: 10 jun. 2021.

CELLARD, André. A análise documental. In: POUPART, Jean. Et. al. A pesquisa qualitativa: enfoques epistemológicos e metodológicos. Petrópolis: Vozes, 2008.

CURY, Carlos Roberto Jamil. A educação básica no Brasil. Educação & Sociedade, Campinas, v. 23, n. 80, set. 2002. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0101-73302002008000010&script=sci_abstract&tlng=pt Acesso em: 10 jun. 2021.

CURY, Carlos Roberto Jamil. Direito à educação: Direito à Igualdade, Direito à Diferença. Cadernos de Pesquisa, n. 116, julho/ 2002a. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-15742002000200010 Acesso em: 10 jun. 2021.

CURY, Carlos Roberto Jamil. A Educação Básica como Direito. Cadernos de Pesquisa, v. 38, n. 134, p. 293-303, maio/ago. 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cp/v38n134/a0238134.pdf Acesso em: 10 jun. 2021..

CURY, Carlos Roberto Jamil; FERREIRA, Luiz Antonio Miguel. Obrigatoriedade da educação das crianças e adolescentes: uma questão de oferta ou de efetivo atendimento? Nuances: estudos sobre Educação. Ano XVII, v. 17, n. 18, p. 124-145, jan./dez. 2010. Disponível em: https://revista.fct.unesp.br/index.php/Nuances/article/view/729/741 Acesso em: 10 jun. 2021.

DOURADO, Luiz Fernandes. Avaliação do Plano Nacional de Educação 2001-2009: questões estruturais e conjunturais de uma política. Educação & Sociedade, Campinas, v. 31, n. 112, p. 677-705, jul./set. 2010. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=s0101-73302010000300003&script=sci_abstract&tlng=pt Acesso em: 10 jun. 2021.

FOCAULT, Michel. Vigiar e punir. 4ª ed. Petrópolis: Vozes, 1986.

FRANCO, Maria Amélia do Rosario Santoro. Prática pedagógica e docência: Um olhar a partir da epistemologia do conceito. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, set.- dez., 2016. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S2176-66812016000300534&script=sci_abstract&tlng=pt Acesso em: 10 jun. 2021.

FREIRE, Paulo. Professora sim, tia não: cartas a quem ousa ensinar. São Paulo: Olho d’Água, 2009.

KRAMER, Sonia. A política do pré-escolar no Brasil: a arte do disfarce. Rio de Janeiro: Dois Pontos, 1987.

KUHLMANN JR., Moysés. Infância e educação infantil: uma abordagem histórica. Porto Alegre: Editora Mediação, 1998.

JAKIMIU, Vanessa Campos de Lara. Análise dos dispositivos constitucionais previstos pela EC 59/2009 In: O direito à educação no contexto do ensino médio: análise das proposições do legislativo federal após a EC 59/2009. Tese. 396 f. Universidade Federal do Paraná. Setor de Educação. Curitiba, 2019. Disponível em: http://www.prppg.ufpr.br/siga/visitante/trabalhoConclusaoWS?idpessoal=26161&idprograma=40001016001P0&anobase=2019&idtc=1432 Acesso em: 10 jun. 2021.

JAKIMIU, Vanessa Campos de Lara. O direito à educação no ordenamento jurídico brasileiro: A histórica negação do direito. Revista Triângulo. v. 13 n. 1 – Jan./Abr. 2020. Disponível em: http://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/revistatriangulo/article/view/4399/pdf_1 Acesso em: 10 jun. 2021.

MACHADO, Maria Margarida. Quando a obrigatoriedade afirma e nega o direito à educação. In: Revista Retratos da Escola. Escola de Formação da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (Esforce) v. 4, n. 7, julho a dezembro, Brasília: CNTE, 2010. Disponível em: http://retratosdaescola.emnuvens.com.br/rde/article/view/84 Acesso em: 10 jun. 2021.

NOGUEIRA, Octaciano. Constituição 1824. Coleção Constituições brasileiras: v. 1, 3. ed. Brasília: Senado Federal, Subsecretaria de Edições Técnicas, 2012. Disponível em:

https://www2.senado.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id/137569/Constituicoes_Brasileiras_v1_1824.pdf Acesso em: 10 jun. 2021.

OFFE, Claus. Problemas Estruturais do Estado Capitalista. Rio de Janeiro, Tempo Brasileiro, 1984.

PINEDA, Thatiana Francelino Guedes. Estágio em educação infantil na formação do pedagogo. In: VERCELLI, Lígia de Carvalho Abões; STANGHERLIM, Roberta. (Orgs.) Formação de professores e práticas pedagógicas na educação infantil. Jundiaí, Paco Editorial, 2015.

TOMASEVSKI, Katarina. Por que a educação não é gratuita? In: HADDAD, Sérgio; GRACIANO, Ariângela (Org.). A educação entre os direitos humanos. Campinas, SP: Autores Associados; São Paulo, SP: Ação Educativa, 2006.

UNDIME. Em entrevista, Undime tece alguns comentários sobre a Lei 11.114. União

Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação. UNDIME. Disponível

em: https://undime.org.br/noticia/em-entrevista-undime-tece-alguns-comentariossobre-a-lei-11114 Acesso em: 10 jun. 2021.

VIEIRA, Lívia Maria Fraga. Obrigatoriedade escolar na educação infantil. Revista Retratos da Escola, Brasília, v. 5, n. 9, p. 245-262, jul./dez. 2011. Disponível em: http://retratosdaescola.emnuvens.com.br/rde/article/view/9 Acesso em: 10 jun. 2021.

XIMENES, Salomão. Conheça as principais implicações das mudanças presentes na Lei nº 12.796/2013, que alterou diversos dispositivos da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), com importantes implicações para os Municípios. Ação Educativa. Publicado em: 04 out. 2013. Disponível em: https://acaoeducativa.org.br/conheca-as-principais-implicacoes-das-mudancas-presentes-na-lei-no-12-7962013-que-alterou-diversos-dispositivos-da-lei-de-diretrizes-e-bases-da-educacao-nacional-ldb-com-importantes-implicacoes-p/ Acesso em: 10 jun. 2021.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/jpe.v15i0.81492

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Publicado pelo Núcleo de Políticas Educacionais (NuPE) e pela linha de pesquisa em Políticas Educacionais do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE/UFPR), da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Published by Educational Policies Research Centre (NuPE) and by Educational Policy Research Group at Graduate Program in Education (PPGE / UFPR), Federal University of Paraná (UFPR), Brazil.

Publicado por el Núcleo de Política Educativa (NuPE) y por la línea de investigación en Políticas Educativas del Programa de Posgrado en Educación (PPGE / UFPR), de la Universidad Federal de Paraná (UFPR).

 Contatos: +55 41 35356264

E-mail: jpe@ufpr.br