ASSÉDIO MORAL NAS RELAÇÕES DE TRABALHO NA ENFERMAGEM: OLHARES POSSÍVEIS A PARTIR DA COMPLEXIDADE

Silvana Sidney Costa, Karina Silveira de Almeida Hammerschimid, Alacoque Lorenzini Erdmann

Resumo


Este artigo teve por objetivo refletir sobre o assédio moral nas relações de trabalho na Enfermagem, à luz da Complexidade de Edgar Morin. As considerações refletidas pelos referenciais complexos de Edgar Morin trazem à tona a importância da formação profissional do enfermeiro nos componentes curriculares da administração/gerenciamento. Na formação, há necessidade de construírem-se novos gerentes e líderes, solidários, tolerantes, serenos e que se tornem capazes de estabelecer o diálogo e a reflexão, considerando que todos os membros da equipe de enfermagem/saúde são importantes e indispensáveis ao sistema de cuidado complexo.

Palavras-chave


Enfermagem; Relações interpessoais; Recursos humanos de enfermagem

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v15i4.20380 ';



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico: 2176-9133