A Influência dos Mecanismos de Governança Corporativa nos Honorários de Auditoria das Empresas Brasileiras Listadas na B3.

Lorena Costa de Oliveira Mello, Iolanda Pontes Valentim

Resumo


Este estudo tem como objetivo examinar a influência dos mecanismos de governança corporativa nos honorários de auditoria das empresas brasileiras de capital aberto pertencentes aos segmentos especiais de listagem da B3 no ano de 2016.  Utilizou-se pesquisa descritiva, com procedimentos de coleta de dados documental e com abordagem de análise quantitativa. A amostra foi composta de 173 empresas brasileiras listadas na B3. Foram analisadas a relação entre o conselho de administração (tamanho, independência do conselho e dualidade do diretor), comitê de auditoria (existência, tamanho do comitê e expertise dos membros), tamanho da empresa, retorno sobre o ativo, tipo de firma de auditoria e o nível de governança corporativa com os honorários de auditoria. O banco de dados foi montado a partir do acesso à base Economática® e da coleta de formulários de referência nos sites das empresas e analisado por meio de estatística descritiva e regressão linear múltipla. Os resultados do estudo demonstram que, no âmbito do mercado de capitais brasileiro, a independência do conselho de administração, o tamanho da empresa e o tipo de firma de auditoria influenciam os honorários de auditoria. Não foram encontradas relações significativas dos honorários de auditoria com o tamanho do conselho de administração, a dualidade do diretor, a presença e o tamanho do comitê de auditoria, a expertise, o retorno sobre o ativo e o nível de governança corporativa.


Palavras-chave


Honorários de auditoria. Auditoria independente. Governança Corporativa.

Texto completo:

|PDF 103-123|


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rcc.v10i1.54294

Revista Contabilidade e Controladoria [RC&C] - ISSN 1984-6266
Avenida Prefeito Lothário Meissner, 632 - Campus III
CEP 80210-070, Curitiba, PR, Brasil