Prolegômenos para uma teoria da beleza das paisagens em ambientes urbanos: contribuição ao desenvolvimento de uma nova cultura em termos de produção do espaço no Brasil

Cláudio Jorge Moura de Castilho, Bruno Augusto Nogueira Monteiro Pontes

Resumo


Retoma-se a discussão da relevância da formulação de uma teoria da beleza das paisagens com a finalidade de explicar a natureza do processo de construção de ambientes urbanos, como contribuição ao desenvolvimento de uma nova cultura em termos de produção do espaço no Brasil. A metodologia utilizada para a realização deste escrito fundamentou-se, essencialmente, na revisão da literatura acerca da questão ora delimitada, bem como na experiência empírica dos autores. Como principal contribuição a qual se chegou, ressalta-se a necessidade de se pensar e produzir espaços retomando a preocupação com a beleza das paisagens dos homens e das mulheres como viabilizadora do sentimento de amor capaz de reforçar sentimentos de pertencimento ao território.


Palavras-chave


território vivido; racionalidade técnico-instrumental capitalista; cultura do desprezo; Região Metropolitana do Recife

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/dma.v52i0.62498



Desenvolvimento e Meio Ambiente. ISSN: 1518-952X, eISSN: 2176-9109

Flag Counter   

 Licença Creative Commons
Desenvolvimento e Meio Ambiente de https://revistas.ufpr.br/made está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.ufpr.br/made/about.