TRAJETÓRIA HISTÓRICA DO ESTÁGIO CURRICULAR NA GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM NO BRASIL: DILEMAS E TENSÕES

Larissa Sapucaia Ferreira Esteves, Isabel Cristina Kowal Olm Cunha, Elena Bohomol, Vanessa Ribeiro Neves

Resumo


Objetivo: descrever e analisar a trajetória histórica da legislação que sustenta o ensino de graduação em Enfermagem no Brasil, com foco no desenvolvimento do Estágio Curricular desde o princípio da formação profissional até os dias atuais. Método: estudo qualitativo, de natureza histórica, que utilizou a análise documental como abordagem. Os dados foram coletados entre fevereiro e abril de 2017. As fontes primárias dos dados foram leis, decretos, resoluções e pareceres oficiais de órgãos federais e da profissão, no período de 1890 a 2017. Resultados: foram identificados 21 documentos oficiais que regulamentaram a trajetória histórica do ensino superior em Enfermagem e do estágio curricular.A intencionalidade dos estágios passou por profundas modificações ao longo da história, partindo da oferta de mão de obra para momento de edificação de competências profissionais. Conclusão: embora haja disputas entre o campo da formação e o mundo do trabalho, há que se ponderar que não se trata de forças contrárias, mas de sistemas que se complementam.


Palavras-chave


Estágios; Educação superior; Enfermagem;Educação em enfermagem; História da enfermagem.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v23i4.58024 ';



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico: 2176-9133