Acordos de Cooperação entre o Brasil e a França na área de sociologia rural e ambiental: o percurso da paridade

Douglas Ochiai Padilha, Alfio Brandenburg, Jean-Paul Billaud

Resumo


A cooperação universitária entre a França e o Brasil surgiu na década de 1970. Partimos do que se estabeleceu mais particularmente no campo da sociologia rural e ambiental, mediante um convênio inicial entre um laboratório do CNRS da Universidade Paris Nanterre e uma universidade brasileira na Paraíba. No ritmo de convênios sucessivos que se deram até hoje em dia (novembro de 2020), a rede de cooperação se expandiu tanto na França, envolvendo instituições ligadas à agronomia e às ciências sociais, quanto no Brasil, onde universidades do Sul aderiram à cooperação, considerando assim vários acordos. Ao recuperar o registro de uma colaboração marcada pela sua continuidade, mostramos como ela evoluiu para uma maior paridade entre os parceiros e como incorporou as correntes de ideias que irrigam o meio acadêmico e os movimentos sociais.

Palavras-chave


cooperação universitária; sociologia rural e ambiental; agricultura familiar; agroecologia; intercâmbio paritário

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/dma.v54i0.78205

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Desenvolvimento e Meio Ambiente. ISSN: 1518-952X, eISSN: 2176-9109

Flag Counter   

 Licença Creative Commons
Desenvolvimento e Meio Ambiente de https://revistas.ufpr.br/made está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.ufpr.br/made/about.