O título de Patrimônio Natural da Humanidade e a conservação da biodiversidade: o caso do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros

Luanna de Souza Ribeiro, José Luiz de Andrade Franco, André de Almeida Cunha

Resumo


A partir da perspectiva da política internacional e da conservação da biodiversidade, este texto trata do papel dos Patrimônios Naturais da Humanidade para a conservação da biodiversidade. O foco principal é o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros (PNCV), localizado no bioma Cerrado. Inicialmente, é realizada uma apresentação ampla sobre o tema. Em seguida, são mostrados aspectos relacionados com as características e fitofisionomia do PNCV e o histórico de criação do PNCV e as alterações em sua área, de 1961 a 2017. Posteriormente, foram tratados os conceitos e as características concernentes ao Patrimônio Natural da Humanidade, com a exposição de três casos, um na Austrália e dois no Brasil, dando ênfase ao do PNCV. Por fim, concluiu-se que esses mecanismos são de importante caráter simbólico e formam uma “blindagem” contra ações que podem culminar na degradação ambiental. Isso é reforçado pelo caráter oficial determinado por essas designações que podem incorrer em alto custo político caso não sejam seguidas. Porém, possuem uma efetividade limitada e são dependentes da devida apropriação pelas políticas nacionais e pela sociedade que, não raro, questionam a própria ideia da importância da conservação ambiental.


Palavras-chave


conservação ambiental; patrimônio mundial; direito internacional ambiental; áreas protegidas; cerrado

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/dma.v56i0.67691

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Desenvolvimento e Meio Ambiente. ISSN: 1518-952X, eISSN: 2176-9109

Flag Counter   

 Licença Creative Commons
Desenvolvimento e Meio Ambiente de https://revistas.ufpr.br/made está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.ufpr.br/made/about.