O desafio da comunicação da pesquisa sobre riscos climáticos na agricultura familiar: a experiência de uso de cartilha educativa no Semiárido nordestino

Gabriela Litre, Melissa Curi, Patricia S. Mesquita, Stéphanie Nasuti, Gledson Rocha

Resumo


Com foco nos agricultores familiares do Semiárido nordestino – um dos segmentos da população brasileira mais vulnerável às mudanças e às variabilidades climáticas – este artigo apresenta o processo de elaboração e de divulgação de uma cartilha educativa, criada de maneira colaborativa, para compartilhar as percepções desses agricultores sobre os riscos climáticos. A cartilha também visou divulgar opções de estratégias adaptativas desenvolvidas pelos próprios atores locais. Uma equipe de pesquisa interdisciplinar, integrante da sub-rede Mudanças Climáticas e Desenvolvimento Regional (MCDR/Rede CLIMA), conduziu 1.140 entrevistas semiestruturadas em quatro áreas do Semiárido brasileiro: Seridó Potiguar-RN, Gilbués-PI, Juazeiro-BA e Chapada do Araripe-CE. Os questionários aplicados levantaram, entre outros, dados sobre as percepções dos agricultores familiares a respeito das mudanças do clima, seus valores culturais e suas expectativas a respeito do futuro dos seus modos de vida rurais. A partir dessas informações, criou-se uma cartilha educativa para restituir os dados coletados. Privilegiando o diálogo e a troca de saberes ou, nas palavras de Habermas, “a negociação da definição de situação”, o instrumento de comunicação escolhido partiu do pressuposto de que as comunidades tendem a confiar em novas informações quando estas possuem, na sua percepção, relevância, credibilidade e legitimidade. Os resultados gerais da experiência demonstraram que possíveis barreiras sociais e culturais (tais como a incompreensão inicial entre cientistas e usuários do conhecimento) podem ser superadas por meio de ações colaborativas entre a academia, os tomadores de decisão e os usuários finais. A elaboração da cartilha encorajou o trabalho horizontal para identificar riscos climáticos e possíveis medidas de adaptação.

Palavras-chave


mudanças climáticas; restituição de resultados de pesquisa; semiárido; agricultura familiar; comunicação científica

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/dma.v40i0.49069



Desenvolvimento e Meio Ambiente. ISSN: 1518-952X, eISSN: 2176-9109

Flag Counter

 
A partir de 2023, Desenvolvimento e Meio Ambiente de https://revistas.ufpr.br/made está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional. CC BY 4.0
Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.ufpr.br/made/about.