Produção de mel nos biomas Amazônia, Cerrado e Pantanal, em Mato Grosso, no período de 2002 a 2011

Jennifer Oberger Ferreira, Carla Galbiati, Sandra Mara Alves da Silva Neves, Mirian Raquel da Silva Miranda

Resumo


A apicultura é uma atividade econômica que utiliza o ambiente natural, sem desflorestar, e promove o serviço de polinização de espécies cultivadas em ambiente antrópico. Objetivou-se analisar a produção de mel nos biomas mato-grossenses Amazônia, Cerrado e Pantanal, no período 2002 a 2011. As informações de produção de mel por município foram obtidas em bancos de dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A delimitação dos municípios por bioma foi definida de acordo com o IBGE. A produção de mel foi maior na Amazônia, com 46,88% da produção estadual, e houve a participação de 58 municípios desse bioma; o Cerrado produziu 42% do mel do Estado, com a participação de 50 municípios produtores; e o Pantanal, por sua vez, produziu 10,82% do mel, com oito municípios. Conclui-se que os biomas mato-grossenses apresentaram potencial apícola, com maior capacidade produtiva no Pantanal, devido à maior produtividade.

Palavras-chave


apicultura; uso e ocupação do solo; sensoriamento remoto; conservação ambiental

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/dma.v39i0.46505



Desenvolvimento e Meio Ambiente. ISSN: 1518-952X, eISSN: 2176-9109

Flag Counter   

 Licença Creative Commons
Desenvolvimento e Meio Ambiente de https://revistas.ufpr.br/made está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.ufpr.br/made/about.