Uso de fichas ilustradas para seleção de espécies arbóreas nativas no planejamento participativo de sistemas agroflorestais com famílias agricultoras do Núcleo Luta Camponesa da Rede Ecovida de Agroecologia, PR

Gabriela Arruda Canosa, Julian Perez Cassarino, Josimeire Leandrini

Resumo


A necessidade atual de estratégias relacionadas ao uso de espécies arbóreas nativas em unidades familiares de produção é consequência de diversos aspectos legais, históricos, ecológicos, sociais e econômicos. Dentre eles, destacam-se a obrigatoriedade legal de recomposição florestal nessas unidades, os benefícios socioeconômicos, a importância ecológica do componente florestal em agroecossistemas e a necessidade da revalorização do uso de espécies nativas em regiões tropicais. Diante disso, este trabalho objetiva descrever e analisar a seleção de espécies arbóreas nativas a partir do subsídio dado pelo uso de fichas ilustradas em planejamentos participativos de sistemas agroflorestais (SAFs), os quais foram realizados com grupos de famílias agricultoras de produção agroecológica. Para elaboração das fichas, realizou-se um levantamento bibliográfico que foi sistematizado em uma base de dados, acarretando a seleção de 72 espécies, incluídas em 33 famílias botânicas, consideradas com potencial atual para uso em SAFs e ocorrentes no território da Cantuquiriguaçu (PR) e entorno. Nas fichas constam informações sobre uso potencial, características ecológicas, grupo sucessional e outros atributos, expostos de forma didática para os agricultores. Sobre o contexto de utilização das fichas, estas foram apresentadas durante os planejamentos de 13 SAFs realizados junto a quatro grupos ecológicos do Núcleo Luta Camponesa da Rede Ecovida de Agroecologia, o qual está inserido na Cantuquiriguaçu (PR). Dentre o total de 77 espécies escolhidas durante o planejamento para compor os SAFs, 57 são espécies arbóreas nativas e, destas, 54 estão incluídas nas fichas elaboradas. Dos objetivos inicialmente previstos, constatou-se que as fichas cumpriram com a finalidade de estimular o uso das espécies nativas nos SAFs planejados, funcionando como uma memória histórica dos(as) agricultores(as). No entanto, seu uso teve limitações por conta do volume de fichas e de informações, sendo sugerida a articulação com ferramentas metodológicas que facilitem a compreensão ou a pré-seleção das fichas antes das reuniões.


Palavras-chave


SAFs; agroecologia; espécies arbóreas nativas; agricultura familiar; metodologia participativa

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/dma.v39i0.45916



Desenvolvimento e Meio Ambiente. ISSN: 1518-952X, eISSN: 2176-9109

Flag Counter   

 Licença Creative Commons
Desenvolvimento e Meio Ambiente de https://revistas.ufpr.br/made está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.ufpr.br/made/about.