Autonomia e reflexão nas práticas telecolaborativas em teletandem

Daniela Nogueira de Moraes Garcia

Resumo


As novas tecnologias têm um papel fundamental no que diz respeito ao acesso às línguas e culturas estrangeiras e à comunicação autêntica. As práticas telecolaborativas podem enriquecer o ensino e aprendizagem de línguas estrangeiras e a formação dos professores. Este artigo aborda os espaços que emergem no teletandem para que os aprendizes exercitem a autonomia e a reflexão. O teletandem é uma modalidade de tandem a distância por meio de conferências em áudio e vídeo utilizando o Windows Live Messenger, Skype ou ooVoo. Esta modalidade é apresentada pelo Projeto Teletandem Brasil: línguas estrangeiras para todos. A partir de um estudo qualitativo de cunho etnográfico realizado com estudantes brasileiros e estrangeiros, os resultados revelaram que o teletandem favorece e fomenta atitudes autônomas e reflexivas.


Palavras-chave


telecolaboração; processo de ensino/aprendizagem de línguas estrangeiras; autonomia.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rel.v85i1.26196

Revista Letras - ISSN 0100-0888 (versão impressa) e 2236-0999 (versão eletrônica)

 

Licença Creative Commons
Revista Letras está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.