O SABER E O DESTINO NA EXPOSIÇÃO DE ALGUMAS CENAS DA VIDA MINÚSCULA

Raquel Illescas Bueno

Resumo


Este artigo procura situar o romance Cenas da vida minúscula, de Moacyr Scliar, no panorama da ficção brasileira contemporânea, avaliando escolhas temáticas e procedimentos narrativos. Vivendo na São Paulo dos anos 80, e demonstrando sua crença tanto na importância do saber como na contribuição do destino, o narrador do romance (nascido como membro de uma tribo de homúnculos amazônicos) expõe em seu discurso sua condição de desenraizamento contrastada com a esperança de total integração à civilização: uma alegoria da contraditória sociedade brasileira dos grandes centros urbanos.

Palavras-chave


Ficção brasileira contemporânea; Cenas da vida minúscula; de Moacyr Scliar; Alegoria

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rel.v43i0.19092

Revista Letras - ISSN 0100-0888 (versão impressa) e 2236-0999 (versão eletrônica)

 

Licença Creative Commons
Revista Letras está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.