Open Journal Systems

OF INFINITE REGRESS: PARADIGMS UNBROKEN IN J.-K. HUYSMANS'S A REBOURS

Richard-Laurent Barnett

Resumo


A problemática multiplexa do texto como postura, construção, subterfúgio, em si mesma compelativa e emaranhada, cria repercussões ainda mais engenhosas e extirpadoras em A rebours, de Huysmans. Aqui a narrativa entra num diálogo lúdico e mudo com o Eu numa espécie de proliferação e escoriação auto-anulativa de in-significado. Assim, testemunhamos um pseudo-desafio de dentro, uma mascarada de tocaia, uma confabulação intrincada alçada ao segundo poder.

Palavras-chave


Huysmans; Joris-Karl; A rebours; ludismo

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rel.v52i0.18939