ANÁFORA PRONOMINAL

Ana Müller

Resumo


Este trabalho trata da anáfora pronominal a nível da sentença e dentro da Semântica Formal. Discute o que são pronomes e como se dá sua interpretação. O trabalho fundamenta as seguintes teses: (i) um pronome pode estabelecer dois tipos de relações anafóricas com seus antecedentes - correferência ou ligação e (ii) um pronome é sempre uma variável - um termo cuja denotação não é fixa, mas varia segundo uma atribuição de valores, seja por uma função contextual, seja por sua ligação a um operador. São discutidas as condições estruturais que delimitam os tipos de relações anafóricas possíveis. Estas são, por sua vez, ilustradas através do fenômeno da identidade estrita versus identidade fajuta. Finalmente, o artigo discute o pronome "E-type", cujo comportamento desafiaria as teses defendidas.

Palavras-chave


Pronomes; anáfora; correferência

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rel.v56i0.18416

Revista Letras - ISSN 0100-0888 (versão impressa) e 2236-0999 (versão eletrônica)

 

Licença Creative Commons
Revista Letras está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.