NEM ANJO, NEM DEMÔNIO: UMA ANÁLISE CULTURAL DA APROPRIAÇÃO DA OFÉLIA DE SHAKESPEARE EM THE FAMILY SHAKESPEARE.

Cristiane Busato Smith

Resumo


Este artigo recupera a história da apropriação da personagem Ofélia de Shakespeare no século XIX na Inglaterra, focalizando na adaptação feita pelos Bowdler em The Family Shakespeare, o maior fenômeno editorial shakespeareano do século. Analisam-se as permanências e cortes feitas no texto, na tentativa de compreender a política de adaptação que norteou os autores. O conceito de “estrutura de sentimento” de Raymond Williams é empregado para entender a relevância de tal manifestação para a cultura vitoriana.


Palavras-chave


A Ofélia de Shakespeare na cultura vitoriana – The Family Shakespeare – a “estrutura de sentimento” de Raymond Williams

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rel.v77i0.12606

Revista Letras - ISSN 0100-0888 (versão impressa) e 2236-0999 (versão eletrônica)

 

Licença Creative Commons
Revista Letras está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.