A civilização escolar pelos compêndios didáticos de formação de professores

Carlota Boto

Resumo


O presente trabalho tem por finalidade averiguar aspectos concernentes ao
cotidiano escolar por sua dimensão ritual. A hipótese da educação escolar
como rito de iniciação será o foco norteador da pesquisa. Nesse sentido, os
documentos trabalhados foram variados, contemplando fundamentalmente,
para os casos de Portugal e do Brasil, livros didáticos de formação de professores.
Quando se observam os modos de ensino, constata-se a força da
estatura cultural da escola. Se a disposição de um sistema de ensino codifica
normas de agir para a estrutura da rede escolar, há aspectos, no domínio da
escola, que extrapolam as prescrições normativas dos programas oficiais
e das diretrizes que contam como ou o quê se deverá ensinar. Portanto,
é possível dizer que nem tudo que a escola faz estava previsto para que
ela o fizesse. Os compêndios dirigidos à escola primária e à formação de
professores, em sua dimensão histórica, são, por óbvio, reveladores de um
dado processo psíquico civilizador. Nesses, a palavra é dirigida à regulação
de comportamentos.


Palavras-chave


História da Educação; livros didáticos; ensino; cultura escolar; didática.

Texto completo:

Sem título PDF


Qualis A1

Publicado pelo Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Contatos: (55) 41- 3535-6207 

E-mail: educar@ufpr.br

E-mail: educar.ufpr2016@gmail.com