Manuais didáticos e formação da consciência histórica

Daniel Hortêncio de Medeiros

Resumo


Neste artigo são analisadas as condições econômicas e sociais de produção
de um manual didático, a partir de trabalhos como os de Apple (1995) e
Goodson (1999), bem como são apresentadas e discutidas as condições
necessárias a um manual didático de História para que ele possa produzir
consciência histórica, a partir das categorias criadas por Rüsen (1997). A
investigação incluiu a análise do material didático produzido em uma das
maiores empresas do setor no Brasil, tanto na perspectiva de sua economia
política quanto na sua relação com as categorias desenvolvidas por Rüsen.
Nesta análise, acrescentaram-se as posições do autor do material pesquisado,
bem como do professor que o utilizou em suas aulas, buscando estabelecer
um diálogo entre a teoria e a visão dos atores do processo de produção e
utilização do manual didático.

Palavras-chave


Educação Histórica; Manuais Didáticos; Consciência Histórica; Historical education; Textbooks; Historical consciousness

Texto completo:

PDF DOI


Qualis A1

Publicado pelo Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Contatos: (55) 41- 3535-6207 

E-mail: educar@ufpr.br

E-mail: educar.ufpr2016@gmail.com

Web of Science (Clarivate Analytics)
Scielo
Academia.edu
Directory of Open Access Journals
Periódicos Capes
Google Acadêmico
Pergamum INEP
Latindex
Redalyc
Educ@
Directory of Open Access Scholary Resources
Information Matrix for the Analysis of Journals
Repositórios Científicos de Acesso Aberto de Portugal
MLA International Bibliography

Flag Counter

Contador ativo desde 10/09/2021