LETRAMENTO FUNCIONAL EM SAÚDE E FATORES ASSOCIADOS EM PESSOAS IDOSAS

Juliana Piveta de Lima, Daiane Porto Gautério Abreu, Eliel de Oliveira Bandeira, Aline Neutzling Brum, Marlise Capa Verde Almeida de Mello, Victorya dos Santos Varela, Nidia Farias Fernandes Martins

Resumo


Objetivos: avaliar o grau de Letramento Funcional em Saúde das pessoas idosas atendidas na
Estratégia Saúde da Família e identificar a sua associação com idade, sexo, anos de estudo, doenças
crônicas, hábitos de saúde e medicamentos utilizados.
Método: estudo quantitativo transversal com abordagem exploratório-descritiva, realizado com
350 idosos. Utilizou-se um instrumento que avaliou o Letramento Funcional em Saúde e outro de
caracterização sociodemográfica e de saúde. Os dados foram coletados de julho a dezembro de
2017. Foram utilizados os testes Qui-quadrado e ANOVA.
Resultados: dos 350 idosos, 206 (58,9%) obtiveram letramento inadequado, 58 (16,6%) marginal e
86 (24,6%) adequado. Houve associação entre Letramento Funcional em Saúde e idade e anos de
estudo (p<0,001).
Conclusão: Conhecendo o Letramento Funcional em Saúde, os profissionais da saúde podem
realizar cuidados de forma a contemplar as particularidades das pessoas idosas, mesmo que as
atividades sejam realizadas para o coletivo.


Palavras-chave


Idoso; Alfabetização em Saúde; Atenção Primária à Saúde; Estratégia Saúde da Família; Enfermagem.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v24i0.63964 ';



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico: 2176-9133