SATISFAÇÃO E INSATISFAÇÃO NO TRABALHO DE GESTORES NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA

Anna Carolina Bornhausen Nunes, Denise Elvira Pires de Pires, Rosani Ramos Machado

Resumo


Objetivo: identificar e analisar os fatores geradores de satisfação e insatisfação nas atividades de
gestores que atuam na Estratégia Saúde da Família.
Método: abordagem qualitativa, amparada pelos referenciais teóricos do processo de trabalho,
satisfação e insatisfação de Dejours. Entrevistou-se sete gestores de Unidades Básicas de Saúde das
regiões geográficas de Florianópolis entre setembro de 2016 e julho de 2017. Para o tratamento
dos dados, foi utilizado o programa Atlas.ti versão 7.5.
Resultados: dentre os fatores geradores de satisfação, destacaram-se a cooperação e boas relações
com as equipes que prestam assistência aos usuários, a resolutividade da assistência e o bom
relacionamento com os usuários; fatores geradores de insatisfação: déficit/problemas com a força
de trabalho; déficit/problemas com os instrumentos de trabalho e não capacitação para ser gestor.
Conclusão: boas relações de trabalho e desenvolvimento de práticas resolutivas impactam
positivamente. Déficit nas condições e relações de trabalho são significativos na insatisfação no
trabalho.


Palavras-chave


Estratégia Saúde da Família; Satisfação no Trabalho; Gestor de Saúde; Saúde do Trabalhador.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v25i0.61440 ';



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico: 2176-9133