SEGURANÇA DO PACIENTE EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA DE ACORDO COM A TEORIA DE WANDA HORTA

Odisséia Fátima Perão, Giseli Cristina Zandonadi, Anita Hernández Rodrúguez, Moisés dos Santos Fontes, Eliane Regina Pereira do Nascimento, Evanguelia Kotzias Atherino dos Santos

Resumo


Este artigo objetivou refletir sobre a segurança do paciente em Unidade de Terapia Intensiva associada à Teoria das Necessidades Humanas Básicas de Wanda de Aguiar Horta, realizado em dezembro de 2015. Utilizou-se para o estudo a Cartilha dos 10 Passos para a Segurança do Paciente e as dimensões psicobiológicas, psicossociais e psicoespirituais da teoria. A escolha da Teoria se justifica pelo fato de seus elementos darem sentido ao cuidado de enfermagem em diferentes contextos como no ambiente crítico de cuidado. Resultou na elaboração de um quadro contendo a relação da Cartilha 10 Passos para Segurança do Paciente com a Teoria das Necessidades Humanas Básicas de Wanda Horta. Após a reflexão teórica, concluiu-se que existe conexão entre as necessidades básicas de Wanda Horta com os 10 Passos para a Segurança do Paciente, o que nos leva a inferir que a implementação adequada desta teoria sustenta um cuidado livre de riscos.

Palavras-chave


Teoria de enfermagem; Segurança do paciente; Unidade de Terapia Intensiva; Assistência de enfermagem.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v22i3.45657 ';



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico: 2176-9133