ESTRATÉGIAS PARA CAPACITAÇÃO AO CUIDADO EM TUBERCULOSE

Sonaly Melo de Macedo, Rayla Patrícia da Silva Andrade, Cíntia Raquel Batista de Andrade Souza, Anny Suelen dos Santos Andrade, Tereza Cristina Scatena Villa, Érika Simone Galvão Pinto

Resumo


Pesquisa quantitativa que objetivou descrever os componentes ligados à capacitação em tuberculose que tornam as equipes de saúde capazes de identificar estratégias de cuidado. Aplicou-se um questionário estruturado com 100 profissionais em 27 Unidades de Saúde no município de Natal, estado do Rio Grande do Norte, entre novembro de 2013 e janeiro de 2014. Os dados foram analisados pelo programa estatístico Statistical Package for Social Sciences versão 22.0. Os resultados mostraram que 60% (n=60) dos profissionais utilizaram frequentemente o manual de diretrizes para o controle da tuberculose integrando a prática cotidiana; 73% (n=73) afirmaram que o envolvimento de especialistas em tuberculose é realizado por meio de referenciamento; 68% (n=68) repassam as informações sobre tuberculose a todos os usuários e 44% (n=44) das capacitações são realizadas esporadicamente. Conclui-se que há a necessidade de investimento em capacitação sistemática envolvendo também especialistas, visando o manejo e controle da tuberculose.

Palavras-chave


Capacitação em serviço; Tuberculose; Atenção Primária à saúde; Educação em saúde; Assistência ao paciente.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v21i3.45339 ';



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico: 2176-9133