SIGNIFICANDO OS SENTIDOS DA VIDA NA FORMAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE: COM A PALAVRA OS ESTUDANTES

Rita de Cássia Duarte Lima, Heletícia Scabelo Galavote, Talita Dourado Schwartz, Maria Cristina Ramos, Thiago Nascimento do Prado, Ethel Leonor Noia Maciel

Resumo


Este artigo analisa a experiência desenvolvida em uma nova disciplina do currículo da Graduação em Enfermagem implantada em 2006: Enfermagem e Sociedade. Realizaram-se vivências em três oficinas por semestre e encontros semanais com os alunos do primeiro período da Graduação em Enfermagem, durante os dois semestres de 2006 e um de 2007, com três questões: Qual o sentido da vida? Qual o sentido de tornar-se profissional de saúde? Por que escolheu Enfermagem? A vida foi significada como teia de relações, emoções e experiências. A escolha da profissão Enfermagem pelos acadêmicos é resultado da percepção do papel do enfermeiro, das facilidades de acesso ao emprego e da possibilidade de ajudar as pessoas. Dar novos significados ao processo de formação em saúde envolve novos conteúdos que contemplem as relações entre Enfermagem, sociedade e cuidado.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v16i1.21129 ';





Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Versão impressa ISSN 1414-8536 (para edições publicadas até 2014)

Versão eletrônica ISSN 2176-9133