DIABETES MELLITUS NA INFÂNCIA: REPERCUSSÕES NO COTIDIANO DA CRIANÇA E DE SUA FAMÍLIA

Calíope Pilger, Isabella Schroeder Abreu

Resumo


O presente estudo teve como objetivo entender que transformações ocorrem no contexto familiar, na visão materna, em face do surgimento da diabete em seu filho. A pesquisa foi qualitativa, realizada no município de Guarapuava ( PR), com sete mães de crianças portadoras de diabetes. As mães foram escolhidas aleatoriamente, sendo todas pertencentes aos Centro Integrado de Atendimento do município. A coleta dos dados foi realizada através de entrevista aberta, a qual foi gravada e posteriormente transcrita na íntegra. Os dados foram analisados mediante o método Análise Temática. Concluiu-se que, após o diagnóstico da doença de seus filhos, as mães passaram a ter novas incumbências, modificando seus hábitos alimentares, aprendendo como fazer o regime de tratamento, o regime alimentar, conhecendo a doença e aprendendo a lidar com seus incômodos físicos e sociais. A partir dos resultados encontrados, observou-se a importância da realização de prevenção das complicações da doença e de intervenções visando a promoção da qualidade da relação dessas díades e de suas famílias.


Palavras-chave


Diabetes mellitus; Família; Criança

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v12i4.10076 ';





Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico 2176-9133 / ISSN Impresso 1414-8536