DAUMIER E O SILÊNCIO DE BAUDELAIRE

Alexandre Ragazzi

Resumo


A amizade mantida entre o escritor e crítico Charles Baudelaire
e o pintor, escultor e caricaturista Honoré Daumier é pouco
conhecida e, sobretudo, sua importância é pouco considerada.
Neste artigo essa amizade será avaliada para que se evidencie
a grandeza de Daumier, à época relegado por muitos e, ao mesmo
tempo, profundamente respeitado por outros. Assim, a partir
de alguns pontos fundamentais inerentes ao método de crítica
de Baudelaire, procurar-se-á compreender o juízo de Baudelaire
em relação à obra de pintura e escultura de Daumier. Se
Baudelaire se pronunciou, em relação a Daumier, apenas no
que diz respeito a sua obra como caricaturista, o silêncio do
crítico em relação à obra de pintura e escultura de Daumier não
pode ser julgado como esquecimento ou indiferença; em vez
disso, é preciso extrair algum significado desse silêncio.

Palavras-chave


Baudelaire, Charles, 1821-1867; Daumier, Honoré 1808-1879; crítica de arte; art critic

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rel.v66i0.5100

Revista Letras - ISSN 0100-0888 (versão impressa) e 2236-0999 (versão eletrônica)

 

Licença Creative Commons
Revista Letras está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.