Open Journal Systems

O POEMA E A METÁFORA

Wilton José Marques

Resumo



Este ensaio tenta provar que a Canção do Exílio, de Gonçalves Dias, ao privilegiar
a natureza tropical como metáfora da representação nacional, além de se inserir no
tradicional projeto de edenização da natureza local, por si só acabou construindo uma
tradição própria dentro das letras brasileiras.


Abstract


This essay tries to give proof that the Canção do Exílio, by Gonçalves Dias, in
privileging the tropical nature as a metaphor for the national representation, besides
placing itself in the traditional project of mythfication of the local nature, by itself ended
up building its own tradition in the Brazilian literature.


Palavras-chave


Romantismo; Literatura Brasileira; Antônio Gonçalves Dias; 1823-1864; Romanticism; Brazilian literature

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rel.v60i0.2859