Open Journal Systems

O USO DO DIÁLOGO NO MEMORIAL DE AIRES

Marilene Weinhardt

Resumo


0 estudo dos níveis da fala fornece elementos para o conhecimento da personagem, do narrador, e mesmo do autor. O Memorial de Aires é um diário, o que denota uma marcação de tempo cronológico. O narrador é uma personagem e a narrativa élimitada ao seu campo de visão. A escolha das réplicas que figurarão em diálogo direto, indireto, ou em indireto livre estarão sempre submetidas à relativização do narrador.
Elemento de destaque no estudo do discurso do Memorial de Aires é o constante policiamento da linguagem. O narrador não se deixa levar pelo entusiasmo. As palavras são medidas e pesadas.
Todas as personagens surgem aos olhos do leitor pelo prisma doConselheiro Aires. O velho diplomata ocupa-se em observar o próximo e elaborar ou confirmar sua irônica e cética filosofia de vida.
O passado, a infância, a vida na Europa, constituem vivências que o levaram à visão de mundo confirmada com a história de Tristão e Fidélia.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rel.v24i0.19602