Open Journal Systems

A "VISÃO" NARRATIVA: UMA ANÁLISE DAS DISTÂNCIAS

Manoel Vilasboas

Resumo


Partindo de uma consideração de T. Todorov sobre as "distâncias narrativas", o artigo procura analisar essas distâncias em um conto de Carlos Drummond de Andrade: "A doida". A análise é feita em três momentos: 1. O tempo, fator de distância: tempos verbais; esferas do tempo; progressão no tempo. A trama é definida aqui como sucessão ininterrupta de "antes" "depois", de "outrora" e "agora". 2. O discurso narrativo. A trama é vistaaqui como um "tecido de falas". Procura-se caracterizar catorze tipos ou nuanças de falas. ,3. O enfoque, visto como uma questão de livre escolha por parte do narrador evoca-se a técnica cinematográfica). Sob esse aspecto, o artigo analisa o sentido do verbo "ver", quando esse verbo é atribuído a um personagem; o vocabulário; a questão dos personagens anônimos; o usodos artigos definido/indefinido ou a sua ausência. Em conclusão, o autor define o seu trabalho como uma simples exercitação ainda assistemática, a qual. todavia, poderá continuar sobre uma série eventual de outras narrativas, com vistas a uma síntese sistematizadora.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rel.v25i0.19549