O DESTINO DESENHA A DESUMANIZAÇÃO EM OS DESVALIDOS

Marta Morais da Costa

Resumo


O romance Os Desvalidos, de Francisco Dantas, retoma o filão da ficção regionalista de 1930, acrescendo, porém, um estrutura moderna e um trabalho apurado com a linguagem. Retrata a vida no • sertão de Sergipe ao final dos anos 30 a partir da ótica dos desamparados pelo destino. Suas personagens caminham inevitavelmente rumo à destruição e à desumanização, retratadas por um texto de profunda contundencia, acentuada pela linguagem inusitada e envolvente.

Palavras-chave


Francisco Dantas; Ficção brasileira contemporânea; Regionalismo

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rel.v43i0.19093

Revista Letras - ISSN 0100-0888 (versão impressa) e 2236-0999 (versão eletrônica)

 

Licença Creative Commons
Revista Letras está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.