Open Journal Systems

SEMIOTIQUE DE L'INTERTEXTE: RÉINSCRIPTION ET RENOUVELLEMENT CHEZ ANDRÉ DU BOUCHET

Richard-Laurent Barnett

Resumo


A obra de Du Bouchet se revela paradoxal por várias razões: às vezes inovadora e altamente intertextual, escandalosamente idêntica e sempre diferente, simultaneamente clássica e pós-moderna. Ora, trata-se de uma escrita ainda mais enigmática, pois essa poética supera os mesmos modelos aos quais pretende aderir superando-se a si propria: em suma, é necessário precisar, uma superação tão substantiva quanto lúdica, jogadora, ornamental.

Palavras-chave


André Du Bouchet; poesia de circunstância; intertextualidade

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rel.v57i0.18384