EM BUSCA DE UMA TEORIA SINTÁTICA TEMPORAL PARA AS ENCAIXADAS DO PORTUGUÊS BRASILEIRO

Sandra Mara Silvério

Resumo


Este artigo é parte de um projeto maior que busca descrever e explicar adequadamente os contrastes temporais em sentenças raízes e encaixadas do Português brasileiro. Para isto, ele traz uma exposição e uma avaliação da sintaxe de tempo postulada por Stowell (1993; 1994), para quem é possível derivar os estudos semânticos sobre tempo de princípios de teoria sintática motivados independentemente.

Palavras-chave


gramática gerativa; sintaxe temporal; tempos verbais

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rel.v58i0.18352

Revista Letras - ISSN 0100-0888 (versão impressa) e 2236-0999 (versão eletrônica)

 

Licença Creative Commons
Revista Letras está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.