O Louco do Catí: o nascer da identidade

Cecilia Zokner

Resumo


O Louco do Catí: o nascer da identidade

O Louco do Catí é um dos personagens mais ricos e instigantes do romance brasileiro. Sua história anterior ao momento em que chega num armazém para comprar cigarros é desconhecida tanto quanto será após ter se libertado dos medos que o impediram de viver. Será lançado numa aventura que se instaura no itinerário de uma viagem durante a qual permanecerá alienado e submisso à decisão dos outros. No entanto, breves seqüências inseridas no relato mostram que possui condições de decidir por si mesmo, e ele o fará nos três últimos capítulos do livro, assumindo a identidade que o medo havia impedido de desabrochar. Neste trabalho sobre O Louco do Catí, romance de Dyonélio Machado, foram repertoriados: as palavras que ao longo do romance o designaram – pois é um personagem sem nome –, os recursos que o narrador usou para caracterizá-lo, assim como a sua trajetória em busca de si mesmo.




Romance brasileiro. Personagem. Identidade.



Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rel.v77i0.12134

Revista Letras - ISSN 0100-0888 (versão impressa) e 2236-0999 (versão eletrônica)

 

Licença Creative Commons
Revista Letras está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.