Open Journal Systems

Empreendedorismo se aprende na escola: proposta direcionada aos alunos do ensino médio das Escolas Estaduais de Cláudio

Valdilene Gonçalves Machado Silva, Helder Júnio Olveira Araújo, Júlio César Teles Couto Gonçalves, Milene Martins Vieira, Otávio Agéssimo de Paula, Maria Augusta de Assis Vieira

Resumo


Este trabalho apresenta as atividades desenvolvidas por um projeto de extensão, cujas ações foram direcionadas aos estudantes do ensino médio de uma escola estadual de Cláudio/MG. Uma atividade do projeto foi um curso de empreendedorismo ministrado presencialmente para quinze estudantes da escola. As principais ações desenvolvidas foram: formação de um grupo de estudo, planejamento do curso, ministração das aulas e avaliação dos resultados. Utilizaram-se diversas didáticas, priorizando-se as atividades práticas para reforçar a teoria e todos pudessem participar. As expectativas foram superadas e o resultado positivo foi evidenciado no questionário de avaliação respondido ao final do curso pelos participantes e pelo interesse demonstrado durante as aulas. Concluiu-se que a educação empreendedora é de grande importância e foi possível despertar o espírito empreendedor nos participantes, capacitando-os para identificar e aproveitar oportunidades de negócios no seu cotidiano. Além disso, desenvolveu-se a criatividade para solucionar problemas, habilidades para planejar e organizar atividades, inovação, persistência, liderança, entre outras. Para os extensionistas foi muito gratificante, pois, além de aprofundar conhecimentos sobre o tema e experimentar outra forma de aprender, permitiu desenvolver outras habilidades como, planejar, organizar, dirigir e controlar, gerir o tempo e conflitos, lidar com imprevistos, negociações, avaliar e ser avaliado, entre outras.

              

Palavras-chave


Empreendedorismo; Educação Empreendedora; Escola Estadual; Autonomia financeira.

Texto completo:

PDF

Referências


BAGGIO, A; BAGGIO, D. Empreendedorismo: Conceitos e Definições. Revista de Empreendedorismo, Inovação e Tecnologia. p. 25-38, 2015. Disponível em https://docplayer.com.br/47180371-Empreendedorismo-conceitos-e-definicoes.html. Acesso em: 12 out. 2021.

BOSMA, N. et al. Entrepreneurial Activity Across the Globe in 2019: the sector distribution of entrepreneurial activity. Global Entrepreneurship Monitor: 2019/2020 Global Report, London, p. 40-41, 2020. Disponível em: GEM Global Entrepreneurship Monitor (gemconsortium.org). Acesso em: 12 mai. 2021.

CARELI, S. L. O. et al. O Empreendedorismo Corporativo como Estratégia Competitiva numa Organização. Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia, 2013. Disponível em: 32118289.pdf (aedb.br). Acesso em: 30 mai. 2021

CHIAVENATO, I. Planejamento estratégico: fundamentos e aplicações. Rio de Janeiro: Elsevier, 2003.

COPE, J.. Toward a dynamic learning perspective of entrepreneurship. Entrepreneurship theory and practice, v. 29, n. 4, p. 373-397, 2005.

CORREIA, A. M. M.; GOMES, M de L. B... Habitat’s de Inovação na Economia do Conhecimento: identificando ações de Sucesso. Revista de Administração e Inovação, São Paulo, v. 9, n. 2, p. 32-54, abr./jun.2012. Disponível em: Habitat’s de inovação na economia do conhecimento: identificando ações de sucesso (core.ac.uk). Acesso em: 30 mai. 2021

DOLABELA, F. Oficina do Empreendedor – 6 ª ed. São Paulo: Ed. de Cultura, 1999.

DOLABELA. F. Pedagogia Empreendedora. São Paulo: Editora de Cultura, 2003.

DOLABELA, F. A corda e o sonho. São Paulo: Revista HSM Management, 2010. Disponível em: A corda e o sonho no empreendedorismo (hsm.com.br). Acesso em: 15 mai. 2021.

DORNELAS, J. C. A., Empreendedorismo: transformando idéias em negócios. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008.

DRUCKER, P. F. Inovação e espírito empreendedor. São Paulo: Pioneira, 1987.

FARREL, L. C. Enterpreneurship. Fundamentos das organizações empreendedoras. São Paulo: Saraiva, 1993.

FERREIRA, A. A.; REIS, A.C. F.; PEREIRA, M. I. Gestão Empresarial: de Taylor aos nossos dias. São Paulo: Pioneira Thomson Learnig, 2002.

FILION, L. J.. Empreendedorismo: empreendedores e proprietários-gerentes de pequenos negócios. Revista de Administração, São Paulo, v. 34, n. 2, p. 05-28, abril/junho, 1999. Disponível em: Documento :: SPELL – Scientific Periodicals Electronic Library. Acesso em: 21 mai. 2021.

FILION, L. J.. Visão e relações: elementos para um metamodelo empreendedor. Revista de Administração de Empresas, v. 33, n. 6, p. 50-61, 1993. Disponível em: Vista do Visão e relações: elementos para um metamodelo empreendedor (fgv.br). Acesso em: 21 mai. 2021.

FIUZA, N. et al.. Educação empreendedora para mulheres: estudo de caso do curso online “Empreenda como uma Mulher”. Revista Extensão em Foco. Disponível em: Educação empreendedora para mulheres: estudo de caso do curso online “Empreenda como uma Mulher” | Fiuza | Extensão em Foco (ufpr.br). Acesso em: 19 mar. 2023

GRECO, S. M. de S. S. et al. Empreendedorismo no Brasil: 2008. Curitiba: IBQP; 2009. Disponível em:

GEM 2009 OK 03-03.pmd (ibqp.org.br). Acesso em: 01 mai. 2021.

GUERRA, A. C.. Sebrae: pequenos negócios têm maior taxa de mortalidade. Agência Brasil. 2021. Disponível em: https://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2021-06/sebrae-pequenos-negocios-tem-maior-taxa-de-mortalidade. Acesso em: 16 out. 2021.

HYNES, B.; RICHARDSON, I.. Educação para o Empreendedorismo: Um mecanismo para envolver e trocar com o setor de pequenas empresas. Education + Training , vol. 49 Nº 8/9, pp. 732-744. 2007. Disponível em: https://doi.org/10.1108/00400910710834120. Acesso em: 16 out. 2021.

HENRY, C.; HILL, F.; LEITCH, C.. Educação e formação para o empreendedorismo: o empreendedorismo pode ser ensinado? Parte I. Educação + Treinamento, 2005.

HERRINGTON, M.; KEW, P. (comp.). Global Report 2016/17: GEM: Global Entrepreneurship Monitor Empreendedorismo, London, p. 143-145, 2017. Disponível em: open (gemconsortium.org). Acesso em: 21 jun. 2021.

HISRICH, R. D.; PETERS, M. P. Empreendedorismo. 5 ed. Porto Alegre: Bookman, 2004.

KRAKAUER, P. V. C. Ensino de empreendedorismo: estudo exploratório sobre a aplicação da teoria experiencial. 2014. Tese (Doutorado em Administração) - Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. doi:10.11606/T.12.2014.tde-17122014-181812. Acesso em: 21 mai. 2021.

LAVIERI, C.. Educação...empreendedora? In: LOPES, R.M. A. (Org.). Educação empreendedora: conceitos, modelos e práticas. cap. 1. Rio de Janeiro: Elsevier; São Paulo: Sebrae, 2010.

LOPES, R. M. Educação Empreendedora: conceitos, modelos e práticas. Rio de Janeiro: Elsevier, São Paulo: Sebrae, 2010.

MELLO, C. M. et al. Do que estamos falando quando falamos empreendedorismo no Brasil. Revista de Administração Unimep, v. 8, n. 3, p. 80-98, 2010. Disponível em: Redalyc.Do Que Estamos Falando Quando Falamos Empreendedorismo no Brasil?. Acesso em: 20 jun. 2021.

NOVAES, M. B. C.; GIL, A. C. A pesquisa-ação participante como estratégia metodológica para o estudo do empreendedorismo social em administração de empresas. Revista de Administração Mackenzie, v. 10, n. 1, p. 134-160, 2009. Disponível em: Vista do A pesquisa-ação participante como estratégia metodológica para o estudo do empreendedorismo social em administração de empresas (mackenzie.br). Acesso em: 25 jun. 2021.

NOEMI, D. Veja o que é educação empreendedora e como aplicá-la em sala de aula. 2018. Disponível em: Educação empreendedora: entenda o que é e como aplicá-la (escolasdisruptivas.com.br). Acesso em: 20 jun. 2021.

OLIVEIRA, R. I. R.; GASTAL, M. L. Educação Formal Fora da Sala de Aula - Olhares sobre o Ensino de Ciências Utilizando Espaços Não Formais. In: VII ENPEC - Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, Florianópolis. 2009. Anais. Disponível em: EDUCAÇÃO FORMAL FORA DA SALA DE AULA – OLHARES SOBRE O ENSINO DE CIÊNCIAS UTILIZANDO ESPAÇOS NÃO-FORMAIS (sisemsp.org.br). Acesso em 21 mai. 2021.

ONOZATO, E. et al.; GRECO, S. M. de S. S. (Coord.). Empreendedorismo no Brasil: Relatório Executivo 2019. Curitiba: IBQP, 2020. Disponível em: Empreendedorismo-no-Brasil-GEM-2019.pdf (ibqp.org.br). Acesso em: 26 jul. 2021.

PORTER, M. E. Estratégia Competitiva: técnicas para análise de indústrias e da concorrência. Michael E. Porter; tradução de Elizabeth Maria de Pinho Braga; revisão técnica Jorge A. Garcia Gomes – 7ª ed. – Rio de Janeiro: Campus, 1986.

SCHMIDT, S.; BOHNENBERGER, M. C. Perfil empreendedor e desempenho organizacional. Revista de Administração Contemporânea, v. 13, n. 3, p. 450-467, 2009. Disponível em: SciELO - Brasil - Perfil empreendedor e desempenho organizacional Perfil empreendedor e desempenho organizacional. Acesso em: 21 mai. 2021

SEBRAE – SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS. Educação empreendedora: instrumento de transformação. 2018. Disponível em: Educação empreendedora: instrumento de transformação | Blog | Sebrae Minas (sebraemg.com.br). Acesso em: 23 jun. 2021.

SOUZA, Â. M.; SARAIVA, L. A. S.. Práticas e desafios do ensino de empreendedorismo na graduação em uma instituição de ensino superior. Revista Gestão & Regionalidade - Vol. 26, Nº 78, p.68, 69. set-dez, 2010. Disponível em: https://seer.uscs.edu.br/index.php/revista_gestao/article/view/892. 21 out. 2021

STOCKMANNS, J. I. Pedagogia Empreendedora. Paraná: Unicentro, 2014.

TORKOMIAN, A. L. V; NOGUEIRA, E. Desenvolvimento de novos empreendimentos. São Carlos: EdUFSCar, 2001.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ef.v0i32.90356