Educação Infantil em museus de arte, ciência e história

Thamiris Lopes, Cristina Carvalho

Resumo


Este artigo resulta de uma pesquisa de doutorado que investigou o público
de Educação Infantil em museus de arte, ciência e história1. Apresentamos
parte dos achados da pesquisa no que se refere a como as crianças reagem
a essa experiência. Para tanto, foi priorizada a abordagem de pesquisa
qualitativa, com realização de pesquisa de campo em museus de tipologias
distintas, localizados na cidade do Rio de Janeiro. Questionário online,
observação, entrevista e análise documental foram utilizados como
ferramentas metodológicas. A reflexão acerca da formação humana, pautada
nas experiências em meio à cultura e às manifestações culturais, artísticas
e estéticas teve como alicerce as perspectivas teóricas de autores da área
da Educação, Infância, Estética e Museologia que contribuíram para o
constructo teórico da pesquisa. Os resultados apontam que a experiência das
crianças nos espaços museais se constitui na interação com outros (pares,
mediadores, professores) e com as manifestações, registros e celebração
das diferentes formas de viver e estar no mundo. Conclui-se que, por
meio de mediações e ações educativas adequadas, os museus podem ser
compreendidos enquanto meio – experimental e criativo – profícuo para
promover às crianças o encontro com a cultura.

 


Palavras-chave


Infância; Educação Infantil; Museus

Texto completo:

PDF


 

Qualis A1

Publicado pelo Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Contatos: (55) 41- 3535-6207 

E-mail: educar@ufpr.br

E-mail: educar.ufpr2016@gmail.com

Web of Science (Clarivate Analytics)
Scielo
Academia.edu
Directory of Open Access Journals
Periódicos Capes
Google Acadêmico
Pergamum INEP
Latindex
Redalyc
Educ@
Directory of Open Access Scholary Resources
Information Matrix for the Analysis of Journals
Repositórios Científicos de Acesso Aberto de Portugal

Flag Counter

Contador ativo desde 10/09/2021