Open Journal Systems

Sustentabilidade e CTS: o necessário dialógo na/para a Educação em Ciência em tempos de crise ambiental1

Nadia Magalhães da Silva Freitas, Carlos Alberto Marques

Resumo


O presente trabalho traz resultados complementares de uma pesquisa anterior, que buscou responder: em que termos se observa a inserção do tema (in) sustentabilidade em trabalhos de teses e de dissertações que se caracterizaram como análise de práticas/ações de Educação em Ciências/Educação Científica e Tecnológica, com enfoque CTS, na abordagem de temas socioambientais. A abordagem sobre sustentabilidade carrega em si a valorização da dimensão ambiental, constituindo-se o core das discussões, especialmente no âmbito educacional, principalmente no contexto das relações CTS. Isso pressupõe ponderar sobre os impactos, por vezes irreversíveis, da exploração da natureza, principalmente sob a égide do capitalismo, o que inexoravelmente envolve o problema da insustentabilidade. Todavia, não se pode restringir a análise em apenas uma das dimensões dos processos insustentáveis, sob o risco de adotarmos uma concepção reducionista e fragmentada, apartada de uma abordagem multidimensional da questão. Em função da vigência de uma crise ambiental, o problema da insustentabilidade assume múltiplas dimensões, com inserção no campo social, econômico, ambiental, ético, entre outros, e sua abordagem tem referência forte nas relações CTS, mas apresenta-se subteorizada principalmente na sua vertente social. Assim, uma abordagem multidimensional das relações CTS na educação em ciências possibilita considerar a (in)sustentabilidade em sua multirreferencialidade de fatores. Ao revelar as convergências destes dois campos “Sustentabilidade e CTS”, no campo educacional, estaremos ampliando tanto a visão crítica das relações CTS quanto favorecendo a sensibilidade socioambiental.

Palavras-chave


: Sustentabilidade. CTS. Educação em Ciências.

Texto completo:

PDF