A língua estrangeira no país dos espelhos: uma reflexão sobre o limbo metodológico

Deise Cristina de Lima Picanço

Resumo



As propostas metodológicas para o ensino de línguas estrangeiras das últimas
décadas, ao optarem por adotar um referencial teórico sociointeracionista
na definição mais geral da concepção de linguagem e ensino e outro, mais
formalista, na fundamentação dos procedimentos empíricos da sala de aula,
acabaram por nos colocar numa espécie de limbo metodológico, ou seja, uma
metodologia imprecisa teoricamente e confusa na prática. Nesse sentido,
este artigo propõe uma discussão acerca dos problemas teórico-metodológicos
do ensino de LEs, partindo de uma reflexão sobre o enunciado, fundamentada,
por sua vez, por uma concepção de linguagem mais ampla, inspirada nas
formulações teóricas dos pensadores do Círculo de Bakhtin.

Foreign language in the mirrors land: a reflection about the methodological limbo

Abstract


The methodological proposal for foreign language teaching of the last decades
has created a kind of methodological limbo, in other words, a methodology
that is not-precisely in its theory and confuse in its practice. This situation
resulted for an option by a socio-interactionist reference in a more general
definition of language and teaching conception. In this way, here there is a
proposal for a discussion about theoretical and methodological problems in FL teaching. This reflection starts with a reflection about utterance, that is
particularly based on a wider language conception inspired on theoretical
formulations of Bakhtins Circle thinkers.


Palavras-chave


ensino de línguas; Círculo de Bakhtin; parâmetros curriculares para LEs; lingüística aplicada ao ensino de LEs; language teaching; Bakhtin Circle; curricula parameters for FL; applied linguistic for FL teaching.

Texto completo:

PDF DOI


Qualis A1

Publicado pelo Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Contatos: (55) 41- 3535-6207 

E-mail: educar@ufpr.br

E-mail: educar.ufpr2016@gmail.com