Cultura escolar, cultivo de corpos: Educação Physicae Gymnasticacomo práticas constitutivas dos corpos de crianças no ensino público primário de Belo Horizonte (1906 1920)

Tarcísio Mauro Vago

Resumo



Problematiza-se, neste trabalho, o movimento de afirmação de uma nova
cultura escolar em Belo Horizonte nas duas primeiras décadas do século
XX, especialmente após a reforma do Ensino Primário promovida pelo
governo mineiro em 1906. Nela, depositou-se a esperança de realizar uma
revolução de costumes nas crianças, especialmente as filhas de populações
pobres, procurando, ao mesmo tempo, destruir seus hábitos de
origem e implantar-lhes maneiras consideradas civilizadas. Mais que instruir,
era preciso educar. Educação que se traduziu também como cultivo
dos corpos: muitos foram os dispositivos mobilizados para realizar uma
pretendida educação physica das crianças, presentes na legislação do
ensino; nas maneiras de organizar e ocupar os espaços; na distribuição
dos tempos escolares; nas diferentes disciplinas dos programas de ensino;
na obsessão pela higiene; na inspeção médica; nos rituais escolares; na
aproximação com as práticas de trabalho; e, ainda, nos muitos cuidados
que lhes dedicavam as Diretoras e professoras. Acompanhando mais detidamente
o enraizamento escolar da Gymnastica, a partir dos ordenamentos
legais prescritos no período e dos relatórios produzidos pelos
agentes escolares, buscou-se evidências do processo de instituição de seu
campo disciplinar, indicando-se que seu ensino foi representado e orientado
sob o primado da correção e constituição dos corpos das crianças, tidos
como disformes e desalinhados. Os impasses e precariedades desse
processo não impedem de ver, no entanto, o investimento de uma época sobre o corpo das crianças, no âmbito da escola.


Abstract


In this work we studied the process involved in the establishment of a new
school culture in Belo Horizonte during the first two decades of the 20th century,
especially after the launching of the reform of elementary school by the
government of Minas Gerais state in 1906. This reform was undertaken waiting
for childrens habit revolution, especially those from poor populations
wich would lead, at the same time, to the destruction of their original habits
and to the establishment of civilized habits. The main idea was based on the
premisse that instructing children is more important than educating them. Education
has also been translated as body cultivation: many approaches were
used to perform the desired physical education of the children, which were
reflected in the teaching laws; in the way of organizing and using the rooms; in
the distribution of school times; in the different subjects of teaching programs;
in the implementation of strict hygiene habits; in medical inspection; in the
school rituals; in the introduction of work practices and in the care dedicated to
the children by principals and teachers. By analysing the establishment of the
Gymnastic in the school, based on laws from that period and reports made
by school agents, this study searched for evidence of the implementation of
this subject field. The present work indicates that teaching was represented and
orientated in order to correct and work on the constitution of childrens bodies,
which was considered to be deformed and disarrayed. Despite the impasses
and precarities of this process, it is still relevant to demonstrate the importance
of an investiment made at a period of time focused on childrens bodies at
school.


Palavras-chave


cultura escolar; corpo; educação física; school culture; body; physical education.

Texto completo:

PDF DOI


Qualis A1

Publicado pelo Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Contatos: (55) 41- 3535-6207 

E-mail: educar@ufpr.br

E-mail: educar.ufpr2016@gmail.com