Open Journal Systems

QUALIDADE DE VIDA, FUNCIONALIDADE E AUTOESTIMA DE PESSOAS NO PÓS-ALTA POR CURA DE HANSENÍASE

Cibelly Nunes Fortunato, Jordana de Almeida Nogueira, Karen Krystine Gonçalves de Brito, Ana Cristina de Oliveira e Silva, Valéria Peixoto Bezerra, Micheline da Silveira Mendes, Maria Eliane Moreira Freire

Resumo


Objetivo: avaliar a qualidade de vida, funcionalidade e autoestima de pessoas no pós-alta por cura de hanseníase.

Métodos: estudo epidemiológico transversal, desenvolvido numa instituição de referência para hanseníase na Paraíba-Brasil, de maio a agosto de 2021. Utilizaram-se quatro instrumentos para caracterização sociodemográfica e clínica, avaliação da qualidade de vida, da funcionalidade e da autoestima. Os dados foram analisados pelos testes qui-quadrado de Pearson, exato de Fisher, Mann-Whitney e Kruskal-Wallis.

Resultados: participaram 131 pessoas, dos quais 86 (65,6%) eram do sexo masculino e 72 (55%) com 41 a 60 anos. Houve impacto negativo da qualidade de vida relacionada à saúde em não escolarizados e com baixa renda familiar. Limitação da funcionalidade em quem não pratica atividade física, afetado por neurite e com algum grau de incapacidade física. Contudo, elevada autoestima.

Conclusão: torna-se imprescindível capacitar profissionais e organizar medidas assistenciais frente ao cuidado longitudinal e interdisciplinar nessa fase terapêutica.


Palavras-chave


Qualidade de vida; Pessoas com deficiências; Autoimagem; Hanseníase; Alta do paciente.

Texto completo:

PDF (PORTUGUÊS)


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/ce.v29i0.92092