Open Journal Systems

CARACTERIZAÇÃO DA OCORRÊNCIA DE FRATURA EM IDOSOS: ESTUDO EPIDEMIOLÓGICO EM UM HOSPITAL PÚBLICO

Michelle Aparecida dos Santos Toneto, Paulo Cézar Mendes, Suely Amorim de Araújo

Resumo


Objetivo: conhecer as principais complicações pós-operatórias e o desfecho clínico de idosos após cirurgia corretiva de fratura.

Método: estudo descritivo e transversal realizado em um hospital público em Minas Gerais — Brasil, entre agosto e outubro de 2021. Os dados foram obtidos por meio de entrevista e do prontuário e analisados através dos testes de Qui-Quadrado e Exato de Fisher.

Resultados: as principais complicações pós-operatórias foram dor, sangramento e confusão mental. As variáveis correlacionadas à quantidade de complicações foram o desfecho (p=0,016), a classificação ASA (p=0,047) e tempo de pós-operatório (p=0,002). Quanto ao tipo de fratura, foram o setor de destino (p=0,002) e o tempo de internação (p>0,0001).

Conclusão: esse estudo permite um maior conhecimento à equipe acerca do perfil de idosos, a fim de melhorar o planejamento cirúrgico e reduzir os fatores correlacionados à presença de complicações pós-operatórias.


Palavras-chave


Idoso; Fraturas ósseas; Complicações pós-operatórias; Enfermagem; Procedimentos cirúrgicos operatórios.

Texto completo:

PDF (PORTUGUÊS)


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/ce.v29i0.90955