Open Journal Systems

IMPACTO INICIAL DA PANDEMIA PELA COVID-19 NO PERFIL DE ATENDIMENTO AOS PACIENTES CRÍTICOS EM HEMODIÁLISE

Claudia Gallota, Tatiana Garcia Viana, Fabiana da Silva Augusto, Regina Elena Genovese, Carlos Alberto Balda, Ieda Aparecida Carneiro

Resumo


Objetivo: comparar o perfil de atendimento aos pacientes críticos em hemodiálise antes e durante a pandemia pela COVID-19.

Método: estudo observacional realizado em um hospital de São Paulo - Brasil. Participaram pacientes críticos em hemodiálise internados em 2019 e 2020. Os dados foram coletados de documentos das sessões de hemodiálise e prontuários. Foram utilizados os testes de Qui-quadrado, Mann-Whitney, Shapiro-Wilk e Exato de Fisher para as comparações (p<0,05).

Resultados: foram realizadas 212 sessões em 50 pacientes em 2019 e 873 sessões em 171 pacientes em 2020. Em 2019 os pacientes foram encaminhados para terapia intensiva e hemodiálise após 4,62±6,38 e 17,26±24,53 dias, respectivamente, e em 2020 esses períodos foram de 2,21±3,63 e 10,24±11,99 dias. Houve mais óbitos em 2020 (p=0,01) e entre os pacientes com COVID-19 (p=0,014).

Conclusão: foi observado um maior número de hemodiálises em 2020 quando comparado ao quadro pré-pandêmico, situação desconhecida nos primeiros meses da pandemia.


Palavras-chave


Cuidados críticos; Lesão renal aguda; Insuficiência renal; Diálise renal; COVID-19.

Texto completo:

PDF (PORTUGUÊS)


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/ce.v28i0.87467