BACTÉRIAS RESISTENTES ISOLADAS DE SUPERFÍCIES INANIMADAS EM UM HOSPITAL PÚBLICO

Emanuelle Righetto Corrêa, Alexandre Paulo Machado, Juliano Bortolini, Jocilene de Carvalho Miraveti, Liliana Victorino Alves Corrêa, Marília Duarte Valim

Resumo


Objetivo: descrever o perfil de resistência a antimicrobianos de microrganismos presentes em superfícies inanimadas.
Método: estudo descritivo, realizado entre fevereiro e junho de 2018. Coletou-se 40 amostras microbiológicas de superfícies da Clínica Médica e Unidade de Terapia Intensiva Adulto em um hospital de Mato Grosso, Brasil. A identificação e sensibilidade microbiana foram realizadas através do VITEK-2. A análise dos resultados de resistência foi avaliada conforme as diretrizes do Clinical Laboratory Standards Institute.
Resultados: foram isolados 32 microrganismos das 22 amostras contaminadas, dentre eles 14 (43,8%) Staphylococcus coagulase negativa, sete (21,9%) Acinetobacter baumanni complex, três (9,4%) Enterobacter aerogenes. Dentre os Staphylococcus coagulase negativa, 11 (78,6%) apresentaram multirresistência a antimicrobianos e três (42,9%) dos isolados de Acinetobacter baumanni complex foram extremamente resistentes.
Conclusão: evidenciou-se a necessidade de educação com ênfase na desinfecção correta e frequente de superfícies e na higienização das mãos após tocar o paciente e as superfícies próximas a ele.

 


Palavras-chave


Infecção Hospitalar; Segurança do Paciente; Contaminação de Equipamentos; Resistência Microbiana a Medicamentos; Serviço Hospitalar de Limpeza.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v26i0.74774 ';



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico 2176-9133 / ISSN Impresso 1414-8536