CUSTO DIRETO DA INSERÇÃO DE CATETER VENOSO CENTRAL PARA REALIZAÇÃO DE HEMODIÁLISE CONVENCIONAL

Bruno Leite de Azevedo Carneiro, Ana Cláudia Tavares de Melo, Antônio Fernandes Costa Lima

Resumo


Objetivo: identificar o custo direto médio da inserção de cateter venoso central de longa permanência em pacientes submetidos à hemodiálise convencional em um hospital público de ensino e pesquisa.
Método: pesquisa quantitativa, exploratório-descritiva, realizada em um Centro de Diálise, em São Paulo, Brasil entre novembro e dezembro/2019. Calculou-se o custo direto médio multiplicandose o tempo despendido por profissionais de saúde pelo custo unitário da mão de obra direta, somando-se aos custos de insumos.
Resultados: o custo direto médio total correspondeu a US$134,56 (DP±3,65), sendo US$107,01 (DP±0,23) relativos ao custo com material, US$22,10 (DP±3,63) com a mão de obra direta da equipe de inserção do cateter, US$4,65 (DP±0,00) com custo de medicamentos e US$0,80 (DP±0,15) com custo de soluções.
Conclusão: constatou-se o impacto dos custos com recursos materiais e a imprescindibilidade da sua alocação racional, especialmente nos hospitais públicos de ensino e pesquisa, que possuem recursos financeiros limitados.


Palavras-chave


Insuficiência Renal Crônica; Unidades Hospitalares de Hemodiálise; Enfermagem em Nefrologia; Cateterismo Venoso Central; Custos e Análise de Custo.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v26i0.73651 ';



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico 2176-9133 / ISSN Impresso 1414-8536