Open Journal Systems

A INTERFACE DA SAÚDE MENTAL NA ATENÇÃO BÁSICA

Fátima Büchele, Dione Lucia Prim Laurindo, Vanessa Freitas Borges, Elza Berger Salema Coelho

Resumo


Este estudo objetivou conhecer as ações de saúde mental desenvolvidas na atenção básica, bem como identificar como acontece essa integração em um município da Grande Florianópolis. Realizamos entrevistas com 20 profissionais integrantes de quatro equipes da Estratégia de Saúde da Família. Apartir da análise dos dados foram definidos dois eixos centrais com as respectivas categorias. O primeiro eixo – Assistência Psíquica ao Portador de Transtorno Mental na Atenção Básica – evidencia que a assistência em saúde mental privilegia a tendência terapêutica medicamentosa e a assistência especializada. O segundo eixo – Ação de Cuidado – aponta uma lenta mudança em relação ao modelo de atenção à saúde demonstrado na perspectiva da prática interdisciplinar, do acolhimento e do vínculo. Identificamos a partir deste estudo as inter-relações que essa ação exige, ficando evidente que não há limite claro que demarque mudanças imediatas. Todavia, existem diferentes mecanismos que se ampliam a cada dia.


Palavras-chave


Atenção Básica; Saúde Mental; Saúde da Família; Primary Care; Mental Health; Family Health; Atención Básica; Salud Mental; Salud de la Familia.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v11i3.7308