PROTOCOLOS DE ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE: INSTRUMENTO PARA QUALIDADE DO CUIDADO

Márcia Cristina Cid Araújo, Sonia Acioli, Mercedes Neto, Halene Cristina Dias de Armada e Silva, Gláucia Bohusch, Flávia Nascimento da Rocha, Thiago Wendel Gonzaga da Silva

Resumo


Objetivo: analisar os protocolos de enfermagem como um possível instrumento para a qualidade da prática do enfermeiro na Atenção Primária à Saúde.
Método: estudo descritivo e qualitativo, realizado por meio de análise documental e entrevistas semiestruturadas, com 14 enfermeiros das Regiões Metropolitanas I e II do estado do Rio de Janeiro. Para o tratamento dos dados, foi utilizada a análise temática de conteúdo de Bardin.
Resultados: a categoria analisada neste artigo foi o “lugar do cuidado”, a qual aborda a qualidade do cuidado nas ações dos enfermeiros e a importância desta para a profissão.
Conclusão: a construção coletiva e dialogada são fatores motivadores para elaboração de protocolos locais. Além de ser uma estratégia de educação permanente, os enfermeiros reconheceram os protocolos como ferramentas para tomada de decisão, proporcionando-lhes apoio técnico e respaldo ético, o que contribui sobremaneira para a construção de conhecimento e o desenvolvimento de boas práticas em enfermagem.


Palavras-chave


Atenção Primária à Saúde; Cuidados de Enfermagem; Avaliação em Enfermagem; Enfermagem no Consultório; Prática Profissional.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v25i0.71281 ';



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Versão impressa ISSN 1414-8536 (para edições publicadas até 2014)

Versão eletrônica ISSN 2176-9133