FATORES ASSOCIADOS A ALTERAÇÕES GLICÊMICAS EM TRABALHADORES FEIRANTES

Iara Caroline Moura Conceição da Silva, Marcela Andrade Rios, Rubia Pinto Carvalho, Polyana Leal da Silva, Ricardo Bruno Santos Ferrreira, Adriana Alves Nery

Resumo


Objetivo: analisar os fatores associados às alterações do padrão glicêmico em trabalhadores feirantes.
Método: estudo epidemiológico, do tipo inquérito com 399 trabalhadores. A coleta de dados ocorreu entre janeiro e março de 2018, com aplicação de questionário sociodemográfico, de estilo de vida, trabalho e saúde, condições de trabalho e de saúde, testes sanguíneos de dosagem de glicemia e aferição de peso e altura. A análise envolveu cálculos de frequências e teste do Quiquadrado (nível de significância de 95%).
Resultados: a frequência encontrada de alterações glicêmicas foi de 9,8%. Faixa etária (p<0,001), escolaridade (p<0,001), prática de atividade física (p=0,033), índice de massa corporal (p=0,050), uso de medicações (p<0,001) e multimorbidade (p<0,001) apresentaram associação com alterações glicêmicas.
Conclusão: Faixa etária, escolaridade, prática de atividade física, índice de massa corporal, fazer uso de medicações periodicamente e relatar multimorbidade são variáveis que possuem fatores associados para desenvolvimento de alterações glicêmicas em feirantes.


Palavras-chave


Trabalhador; Saúde do Trabalhador; Diabetes Mellitus; Fatores de Risco; Setor Informal.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v25i0.71146 ';



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico: 2176-9133