Open Journal Systems

SÍFILIS GESTACIONAL: REPERCUSSÕES PARA A PUÉRPERA

Jéssica Gama da Silva, Giovana Calcagno Gomes, Juliane Portella Ribeiro, Bianca Contreira de Jung, Pâmela Kath de Oliveira Nörberg, Marina Soares Mota

Resumo


Objetivo: conhecer as repercussões do diagnóstico de Sífilis Gestacional para a puérpera.
Método: pesquisa qualitativa realizada em uma unidade de pediatria de um hospital universitário
do sul do Brasil. Participaram 15 puérperas de crianças internadas no setor com diagnóstico de
Sífilis Congênita. Os dados foram coletados por entrevistas semiestruturadas no primeiro semestre
de 2018 e submetidos à análise de conteúdo.
Resultados: obtiveram-se dados acerca do recebimento do diagnóstico, das reações frente ao
diagnóstico, da influência do diagnóstico na gestação e parto e da realização do tratamento da
Sífilis Gestacional.
Conclusão: verificou-se desinformação das puérperas quanto à infecção da sífilis, principalmente
sobre cuidados para evitar a transmissão e a reinfecção. Destaca-se o papel educativo do enfermeiro
junto a essas mulheres na busca pela diminuição das (re)infecções por Sífilis.


Palavras-chave


Sorodiagnóstico da Sífilis; Transmissão de Doença Infecciosa; Saúde da Mulher; Saúde Pública; Enfermagem.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v24i0.65578