Open Journal Systems

ADESÃO AO SEGUIMENTO CLÍNICO DE MULHERES PROFISSIONAIS DO SEXO COM SÍFILIS

Braulio Vieira de Sousa Borges, Elucir Gir, Marli Teresinha Gimenez Galvão, Maria Eliete Batista Moura, Giselle Mary Ibiapina Brito, Rosilane de Lima Brito Magalhães

Resumo


Objetivo: avaliar a adesão ao seguimento clínico de mulheres profissionais do sexo com sífilis.
Metodologia: estudo transversal analítico, realizado na cidade de Teresina-PI, entre janeiro de 2016
a setembro de 2017. Utilizou-se método Respondent Driven Sampling para recrutamento e cupons
válidos com informações sobre local e data das entrevistas. Foi considerada sífilis Venereal Disease
Research Laboratory igual ou superior 1/1 sem tratamento prévio. Os dados foram analisados
mediante teste Qui-quadrado de Pearson.
Resultados: a prevalência da sífilis nessas mulheres foi de 27 (7,5%) e todas foram encaminhadas pelo
pesquisador responsável para Unidades Básicas de Saúde. Desse total, oito (29,6%) compareceram
aos serviços de saúde, e quatro (14,8%) realizaram tratamento adequado; nove (33,3%) não fizeram
adesão ao seguimento clínico e 10 (37,0%) não foram localizadas após encaminhamento.
Conclusão: verificou-se elevada prevalência da sífilis, baixa adesão ao seguimento clínico e
necessidade de melhor acolhimento em Unidades Básicas de Saúde.


Palavras-chave


Epidemiologia; Prevalência; Profissionais do Sexo; Sífilis; Cooperação e Adesão ao Tratamento.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v25i0.65456