FATORES ASSOCIADOS AO DESFECHO DA HOSPITALIZAÇÃO DE IDOSOS SUBMETIDOS A CORREÇÃO DE FRATURA DE FÊMUR

Carlos Alcantara, Mara Solange Gomes Dellaroza, Renata Perfeito Ribeiro, Cesar Junior Aparecido de Carvalho

Resumo


Objetivo: analisar os fatores que interferem no desfecho de internação de idosos com fratura de
fêmur.
Método: transversal exploratório documental, população de idosos (≥60 anos) no período de 2015
a 2017, do norte do Paraná. Foram realizadas análises bivariadas de associações e distribuição de
frequência.
Resultados: dos 189 prontuários analisados, 132 (69,9%) idosos desenvolveram morbidades no
ambiente hospitalar. A ocorrência de infecção urinária, sepse, pneumonia, lesão por pressão e
a presença de duas ou mais comorbidades foram associadas ao desfecho óbito e ao tempo de
hospitalização superior a 10 dias p<0,001.
Conclusão: morbidades preexistentes e hospitalares em idosos com fratura de fêmur elevaram a
hospitalização pelo tempo superior a 10 dias e com desfecho de óbito. As morbidades adquiridas
na hospitalização de característica infecciosa contribuíram para complicações e mau prognóstico.
Espera-se que outros estudos possam ser aprofundados no intuito de desenvolver protocolos de
atendimento hospitalar ao idoso.


Palavras-chave


Fraturas do Fêmur; Idoso; Hospitalização; Epidemiologia; Morbidade.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v25i0.64986 ';



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico 2176-9133 / ISSN Impresso 1414-8536