DESIGN INSTRUCIONAL NA ENFERMAGEM: TECNOLOGIAS ASSISTIVAS PARA CEGOS E SURDOS

Aline Tomaz de Carvalho, Aline Cruz Esmeraldo Áfio, Juliana Freitas Marques, Lorita Marlena Freitag Pagliuca, Luciana Vieira de Carvalho, Sarah de Sá Leite

Resumo


Este estudo apresenta análise reflexiva sobre desenvolvimento de tecnologias assistivas online, que
subsidiam o cuidado de enfermagem à pessoa com deficiência, com base em modelo de design
instrucional de Falkembach. Estudo reflexivo, realizado em abril de 2018, através do repositório
institucional online do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal do
Ceará. Selecionaram-se pesquisas sobre tecnologias dos últimos cinco anos envolvendo pessoas
com deficiência sensorial. Foram analisadas quatro pesquisas de construção de tecnologias
assistivas online, sendo três cursos e uma cartilha, sobre prevenção e promoção da saúde na saúde
mamária, hipertensão arterial, saúde sexual e reprodutiva e prevenção da violência sexual com
linguagem acessível e inclusiva. Concluiu-se que o enfermeiro deve utilizar métodos rigorosos e
eficazes na construção de tecnologias assistivas, obedecer às etapas do modelo, evitando erros e
otimizando resultados.


Palavras-chave


Enfermagem; Pessoas com Deficiência; Educação a Distância; Equipamentos de Autoajuda; Educação em Saúde.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v24i0.62767 ';



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico: 2176-9133