QUALIDADE DE VIDA DE MULHERES TRANSEXUAIS COM HIV/AIDS

Paula Daniella de Abreu, Ednaldo Cavalcante de Araújo, Eliane Maria Ribeiro de Vasconcelos, Jefferson Wildes da Silva Moura, Isabela de Lucena Heráclio, Zailde Carvalho dos Santos, Claudia Benedita dos Santos

Resumo


Objetivo: compreender a qualidade de vida de mulheres transexuais que vivem com HIV/AIDS.
Método: estudo qualitativo, descritivo, exploratório, realizado em 2017 com seis mulheres transexuais, em um hospital de referência para HIV/AIDS em Pernambuco, Brasil. Gravaram-se e se transcreveram as entrevistas com programa Interface de R pour les Analyses Multidimensionnelles de Textes et de Questionnaires, pela técnica da Análise de Similitude.
Resultados: obtiveram-se as classes: “Vulnerabilidade ao HIV/AIDS e as implicações para o enfrentamento”; “Adesão ao tratamento do HIV/AIDS e o contexto programático”.
Considerações finais: considera-se que a condição de viver com o HIV/AIDS para as mulheres transexuais vai muito além da doença, envolve o sofrimento íntimo mediante a violência social, negação dos direitos humanos e vulnerabilidade, o que limita seu desenvolvimento pessoal e social e impacta no conjunto de condições humanas para o alcance da qualidade de vida.


Palavras-chave


Enfermagem; Qualidade de vida; HIV; Síndrome de Imunodeficiência Adquirida.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v24i0.59749 ';



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico 2176-9133 / ISSN Impresso 1414-8536